You are currently browsing the category archive for the ‘Uncategorized’ category.

Oi Pessoal!

Lendo alguns posts de colegas aqui da firma, “roubei” uma lista com tudo que rolou no Azure em 2014! Impressionante a quantidade de coisa que fizemos para a plataforma. Enjoy!

Janeiro 2014

Março 2014

Abril 2014

Maio 2014

Junho 2014

Julho 2014

Agosto 2014

Setembro 2014

Outubro 2014

Novembro

Dezembro

Abs,

@daibert

 

Olá pessoal,

vocês sabiam que a Plataforma Windows é a maior plataforma de sistemas operacionais existente no mundo? Hoje temos mais de 1 Bilhão de usuário rodando Windows em seus dispositivos. Com dados de março de 2012 ainda, posso dizer a vocês que foram vendidas quase 700 milhões de cópias de Windows 7.

E por que estou falando de Windows 7? Simplesmente porque o Windows 8 foi feito para rodar em qualquer máquina que hoje roda o Windows 7, e melhor. Duvida?

Ao se instalar o Windows 7 em uma máquina com 1 Gb de memória Ram, ele consome cerca de 400 Mega de memória. Já instalando o Winddows 8 nesta mesma máquina, o consumo será de apenas 221 Mega. Ou seja, só de você sair do Windows 7 e atualizar para o Windows 8, você já sai ganhando.

Mas você ainda deve estar duvidando de mim, que o Windows é a maior plataforma de Sistemas Operacionais no mundo. Este gráfico do IDC,  de março de 2012, mostra este comparativo com as plataformas da Apple e do Google.

Grafico IDC

Se compararmos, existiam cerca de 117 milhões de dispositivos a mais rodando Windows do que se somarmos dispositivos rodando Android + iOS + MacOS.

Acredita em mim agora?

Desta foma, quando a Microsoft lançou o Windows 8 com uma campanha agressiva de preços para atualização do Windows 7 para o 8, atingiu uma porção grande deste mercado já existente.

Então quando alguns novos desenvolvedores de aplicações móveis me perguntam para qual plataforma começar, sempre apresento estes números e os deixo decidir.

Outro ponto importante a saber é a abrangência deste mercado. Hoje é possível vender Apps Windows 8 e Windows Phone em mais de 200 mercados diferentes, atingindo pessoas que falam mais de 100 linguas diferentes.

 

Mercados

Para saber mais sobre os mercados suportados pela Plataforma Windows, visite http://blogs.msdn.com/b/windowsstore/archive/2012/01/05/global-reach.aspx

Só para deixar aquele gostinho, hoje é véspera do AppDay e estou em Natal. Escrevi este post com esta vista super inspiradora!!!

 

644709_10151358339476487_1110798874_n

 

Abs,

@daibert

http://twitter.com/daibert

Olá pessoal, este post é só para deixar alguns links sobre criação de aplicações compartilhadas entre Windows 8 e Windows Phone 8.

Windows 8 and Windows Phone 8 APIs

Windows Phone API QuickStart: http://cmsresources.windowsphone.com/devcenter/en-us/downloads/064028-microsoft-poster.pdf

Data Binding

Data Binding Overview: http://msdn.microsoft.com/en-us/library/windows/apps/xaml/hh758320.aspx

XAML data binding sample: http://code.msdn.microsoft.com/windowsapps/Data-Binding-7b1d67b5

MVVM

Using the MVVM Pattern in Windows: http://msdn.microsoft.com/en-us/magazine/jj651572.aspx

MVVM Light Toolkit: http://mvvmlight.codeplex.com/

Sample Code

Windows 8 app samples: http://code.msdn.microsoft.com/windowsapps/Windows-8-Modern-Style-App-Samples

Windows Phone samples: http://code.msdn.microsoft.com/wpapps/

Sharing Code

From WP dev docs: http://aka.ms/sharecode

Abs,

@daibert

 
image

*Exclusivo para alunos do Colégio e Faculdade Cotemig Belo Horizonte

O Windows é a maior plataforma de sistemas operacionais do mundo, com mais de 700 milhões de usuários pelo planeta.
 
E você já deve ter percebido como o mundo de aplicativos móveis está bombando. Mas o que você não sabia ainda é que, com o novo Windows 8, você que é desenvolvedor, pode criar e publicar aplicações para este novo mundo e ainda ganhar dinheiro com isto.
 
Sabe como? 
 
Participando do treinamento técnico exclusivo e gratuito para os alunos do Colégio e Faculdade Cotemig, onde você aprenderá a desenvolver as novas aplicações para o Windows 8  e ainda poderá publicar sua primeira aplicação na nova Windows Store.
 
Você terá a oportunidade única de ver as principais funcionalidades do novo Windows 8 e entender como utilizar o Visual Studio para o desenvolvimento de aplicações para plataforma móvel da Microsoft. Tudo isto diretamente com um especialista técnico da própria Microsoft. Além disto, teremos alguns brindes como mochilas e bonés para distribuir para os participantes. 
 
O evento será dividido em 2 etapas:
 
1ª  Etapa:
Treinamento teórico de Windows 8 em turmas de 4 horas no próprio Cotemig nos dias 16, 18 e 19 de Março;

2ª Etapa
Mini maratona de desenvolvimento de aplicativos Windows 8, para os alunos que participaram da primeira etapa, no dia 06 de Abril de  09 as 18 hrs;
Nesta mini maratona, você levará sua App para o laboratório do Cotemig e receberá ajuda de especialistas técnicos da Microsoft para finaliza-la. Uma vez sua App finalizada, você irá publica-la na Windows Store e logo logo ela estará disponível para download.
Para ajudar você a chegar mais preparado para a 1ª etapa, a Microsoft disponibilizou para você um treinamento introdutório de “Desenvolvimento de Aplicações Modernas para Windows 8”, grátis e totalmente em português, disponível aqui ó: http://aka.ms/SuaPrimeiraApp 

 

Pré-requisitos:
•        Ter conhecimento em desenvolvimento de aplicações web, particularmente HTML 5, CSS 3 e Javascript ou .NET e XAML.
•        Seguir o especialista técnico Osvaldo Daibert em http://twitter.com/daibert e http://facebook.com/daibert
•        Entrar no grupo do evento no facebook em http://aka.ms/mscotemig para receber informações, links e material exclusivo
 
Lembre-se, você pode sair na frente se fizer, antes do evento,  os treinamentos online em português no http://aka.ms/SuaPrimeiraApp  

Vai perder esta oportunidade única? Corra e garanta sua vaga, pois elas são limitadas.
 
Datas:  16, 18 e 19 de Março de 2013
 
Horários:
Dia 16 no Faculdade Cotemig de 08:00 às 12:00
 
Dia 18 no Cotemig Barroca de 08:00 às 12:00 e de 14:00 às 18:00
 
Dia 19 no Cotemig Floresta de 08:00 às 12:00 e de 14:00 às 18:00
 
Inscrições:

As inscrições serão feitas nas secretarias das unidades, mediante pagamento da taxa de compromisso de R$ 10,00,

Abs,

Daibert

Olá pessoal, esta é uma rapidinha.

Para iniciar um Cache Host do seu Cache Cluster via PowerShell, faça o seguinte:

Abra o PowerShell do AppFabric Caching e digite o seguinte:

[PowerShell] $MeuHost = Get-CacheHost 
[PowerShell] Start-CacheHost $MeuHost.HostName $MeuHost.PortNo
 image

Pronto!

Abs,

@daibert

PowerShell – The Basics

About This Video
This video will show the basic concepts of how to learn almost anything about PowerShell with four commands. This video is meant as a basic and gentle introduction to PowerShell, explaining the concepts as you go along.

Duration: 14 minutes 51 seconds

http://technet.microsoft.com/en-us/cc895497.aspx

PowerShell – Pipelining

About This Video

This video will show the power of the PowerShell pipeline and how the natural flow of commands and results work.

Duration: 5 minutes

http://technet.microsoft.com/en-us/cc895484.aspx

PowerShell – Object Manipulation

About This Video
This video talks about and demonstrates how to manipulate and use the output of PowerShell commands.

Duration: 6 minutes 22 seconds

http://technet.microsoft.com/en-us/cc895495.aspx

Creating Output with PowerShell

About This Video
This video shows you how to modify the output presentation in PowerShell.

Duration: 26 minutes 39 seconds

http://technet.microsoft.com/en-us/cc950454.aspx

 

Abs,

Daibert

Olá pessoal. Tem um bom tempo que não posto aqui, mas já estou com 3 grandes posts prontos, só precisando de revisar. Enquanto isto, segue uma lista que vi em um blog do msdn (que infelizmente não guardei) com uma lista de videos do channel 9 para capacitação em AZURE.

 

Session 01: Windows Azure Overview
Session 02: Introduction to Compute
Session 03: Windows Azure Lifecycle, Part 1
Session 04: Windows Azure Lifecycle, Part 2
Session 05: Windows Azure Storage, Part 1
Session 06: Windows Azure Storage, Part 2
Session 07: Introduction to SQL Azure
Session 08: Windows Azure Diagnostics
Session 09: Windows Azure Security, Part 1
Session 10: Windows Azure Security, Part 2
Session 11: Scalability, Caching & Elasticity, Part 1
Session 12: Scalability, Caching & Elasticity, Part 2, and Q&A

 

Abraços,

Daibert

image

Olá pessoal. Sou meio suspeito para recomendar o TECH-ED, porém acho indispensável para nós, profissionais da área de TI, participar deste MEGA evento. E este ano, se preparem, será realmente um MEGA evento.

Vejam as fotos:

image

Expo Center Norte
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333, São Paulo – SP

Vejo vocês lá!!!

Daibert

Olá!!

Este é meu primeiro post aqui no novo blog. Os posts antigos continuam no http://blogs.msdn.com/daibert .Try AppFabric

Esta semana foi lançado o Windows Server AppFabric Release Candidate. Esta versão é compatível com o Visual Studio 2010 RTM. O Link para download está aqui ao lado.

Para mais informações:
http://microsoft.com/appfabric
Download Window Server AppFabric:
http://msdn.microsoft.com/appfabric
Developer blog:
http://blogs.msdn.com/endpoint
ITPro blog:
http://blogs.msdn.com/appfabric

Abraços,

Daibert

Complementando o post anterior, vou falar sobre os componentes lógicos do "Velocity" CTP2.

Como vimos anteriormente, o Core do "Velocity" é um Windows Service instalado em uma ou mais máquinas. Esse Windows Service lê as informações do Cluster Configuration Storage Location e inicia a comunicação entre os nós do Cache Cluster. Antes de começarmos a codificar precisamos entender alguns conceitos sobre Caches distribuídos. Os componentes lógicos do "Velocity" serão listados a seguir.

Componentes Lógicos

Named Cache: É a unidade lógica que armazena os objetos na memória e que se espalha por todos os nós do cluster. Fazendo uma grosseira analogia com os bancos de dados relacionais, o Named Cache seria o Database em nossa estrutura física do SQL Server. Assim como no SQL Server, podemos ter vários Named Cache em um cache cluster. Cada Named Cache é independente, isto é, pode ser configurado separadamente.
Logo após a instalação do "Velocity" um Named Cache padrão chamado "Default" é criado. Para criar novos Named Cache pode-se utilizar o ambiente de administração do "Velocity" via Power Shell, ou, se um Named Cache além do "Default" for sempre utilizado, pode-se inserir esse parâmetro no arquivo de configuração do "Velocity", caso tenha sido escolhido o XML-based cluster configuration storage.

Criando um Named Cache via Power Shell: 

PS> New-Cache -CacheName <CacheName>

Configurando um Named Cache via XML-based cluster configuration storage:

Quando utiliza-se o XML-based cluster configuration storage são criados 2 arquivos na pasta compartilhada. São eles:

  • ClusterConfig.xml: Arquivo texto baseado em XML com as configurações do cache cluster que é lido durante a inicialização do serviço do "Velocity".

  • ConfigStore.sdf: Arquivo baseado em SQL Server Compact data file utilizado para armazenar informações de operação como a lista dos nós do cluster que estão no ar. Note que em nenhum momento os dados dos objetos colocados no cache do "Velocity" são persistidos em disco.

Essa sessão configura o nome do cache cluster:  

<

dcache cluster="ClusterName1" size="Small">

Quando o cache cluster é criado, logo em seguida o "Velocity" lê a sessão <cache> e configura os Named Cache para aquele cluster.

<

caches>
<!–
Specifies the default cache –>
<!–
(High Availablity disabled)–>
<
cache type="partitioned" consistency="strong" name="default" replicas="1"
minWriteQuorum="1">
   <
policy>
      <
eviction type="lru" />
      <
expiration defaultTTL="10" isExpirable="true" />
   </
policy>
</
cache>

Acima é o Named Cache default, que vem pré-configurado com a instalação do "Velocity".

Para criar um novo Named Cache basta adicionar uma nova sub-sessão <cache> dentro da sessão <caches> conforme abaixo:

<!–

Specifies the new cache –>
<!–
(High Availablity enabled)–>
<
cache type="partitioned" consistency="strong" name="MEU-NAMED-CACHE" replicas="2"
minWriteQuorum="2">
   <policy>
      <
eviction type="lru" />
      <
expiration defaultTTL="10" isExpirable="true" />
   </
policy>
</
cache>

Pronto, dessa maneira toda vez que o "Velocity" iniciar o primeiro nó do cluster cache ele criara além do Named Cache default o Named Cache configurado. Em outro post falarei com mais detalhes do arquivo de configuração e suas sessões.

Regions: Voltando a fazer uma grosseira analogia com os banco de dados, assim como os Named Cache podem ser comparados com databases dentro do SQL Server, as Regions podem ser comparadas com as tabelas dentro dos databases do SQL Server. A diferença aqui é que a utilização de uma Region não é obrigatória. Podemos ter Cached Objects no nível dos Named Cache ou no nível das Regions como pode-se ver na figura acima. 
A escolha por utilizar ou não Regions afeta diretamente a performance e escalabilidade da solução. Quando utiliza-se Regions temos um resultado na busca dos Cached Objects muito mais rápido do que sem Regions, porém perdemos a alta disponibilidade, pois uma Region só fica hospedada em uma única máquina do cache cluster. Já quando não utilizamos Region, os Cached Objects são distribuídos por todos os hosts do cache cluster permitindo a alta disponibilidade porém com uma performance de busca um pouco pior.
O projeto de arquitetura deve levar em conta uma série de fatores para decidir o modelo de persistência em memória dos Cached Objects. Por esse motivo esse assunto será abordado em um post exclusivo.

Cached Objects: Na mesma linha das analogias grosseiras, os Cached Objects seriam as linhas das tabelas. O "Velocity" permite armazenar qualquer CLR Object. Todos os objetos quando são recuperados retornam como System.Object o que obriga o type cast para o tipo original como no exemplo abaixo:

//Create the cache object
Cache Cache1 = CacheFactory1.GetCache(strCacheName);

//Call the Get method
string strCacheItemValue = (string)Cache1.Get(strKey);

Bom, falarei mais sobre arquitetura do "Velocity" em outros posts. Especificamente o próximo post sobre arquitetura será sobre o modelo de comunicação interno do cache cluster.

Abraços a todos.

Daibert

Atualizações Twitter